Assembleia de Deus em Frexeiras

Assembleia de Deus em Frexeiras

Total de visualizações de página

sexta-feira, 30 de março de 2012

A Páscoa



A páscoa
Introdução

            Etimologicamente esta palavra vem do hebraico Pessach, que significa “passagem”, porém o que vem a ser essa passagem? Como surgiu a páscoa? O que coelhos e ovos têm haver com a páscoa? Por que o cristianismo vivencia a Páscoa? Entenda através da bíblia e da Historia:

1-Como Surgiu a Páscoa?

            Encontramos a resposta a essa pergunta no livro de (Êxodo 12.1-28), e segundo o dicionário bíblico Almeida define a páscoa como uma festa em que os israelitas comemoram a libertação dos seus antepassados da escravidão no Egito, como já aprendemos o termo páscoa significa “passagem”, ou seja, Deus levantou Moisés, para libertar o povo Judeu do Egito, porém Faraó os oprimia e não permitia essa libertação.
            Devido a isto Deus entrou na causa, castigando os egípcios com pragas (10 no total) até a nona praga Faraó sempre endureceu o coração, até que a 10º foi à praga dos primogênitos, Deus enviou um anjo á Meia-Noite (Ex 12.29) para matar os primogênitos, porém nas casas dos israelitas o anjo “passava”, por cima daí o significado da palavra “páscoa”, que significa “passagem”, Deus determinou que cada israelita passasse sangue de um cordeiro nas ombreiras da porta (Ex 12.7), como um sinal que ali era á casa de um israelita, ao ver o sangue o anjo passava e só entrava nas casas dos egípcios matando todo primogênito (Ex 12.29-36), devido a isto Faraó se quebrou e deixou o povo ir, daí então essa data se tornar uma data de festa perpetua para o povo Judeu que comemora a libertação do Egito, porém essa festa cai no dia 14 de NISÃ (mais ou menos 1 de Abril), a festa dos Paes asmos era uma prolongação da páscoa (DT 16.1-8). Até Jesus comemorou a páscoa com os seus discípulos (LC 22.7-13); (MT 26.17-19); (MC 14.12-16), no tempo de Jesus a Páscoa e a festa dos Paes asmos eram juntas até porque comemoravam a mesma coisa (LC 22.1), eles comiam o pão asmo que era o pão cem fermento durava 7 dias. Entendemos como surgiu essa festa mais o que ela tem haver com o povo cristão? Entenda:

2-Como a páscoa passou a ser comemorada pelo povo Cristão?

            Se a páscoa é uma festa judaica antes de Cristo, porque os cristãos comemoram essa data? É simples, Jesus ressuscitou no Domingo de Páscoa (Lc 24.1), devido a este fato a páscoa, passou não só a ser comemorada como a libertação do povo Judeu do Egito, mas também a ressurreição de Cristo, ou seja, o dia que ele passou da morte para a vida, hoje muitos relembram esta passagem com peças teatrais, filmes etc. Com isso fica claro que a igreja católica no principio do 1º milênio depois de Cristo, fundiu a páscoa judaica para celebrar Cristo.
            Mas o mais importante de tudo é que Jesus ressuscitou venceu a morte (LC 24.1-12); (1 Co 15.54-56). E como ele ressuscitou também ele vai ressuscitar os mortos que morreram com Cristo, (1 Tss 4.13-18).

3-O que Coelhos e ovos têm com a Páscoa?

            Na bíblia não encontramos nada em relação a coelhos e ovos com a páscoa, pelo contrário vemos o cordeiro (Ex 12.5), que foi morto para usar seu sangue nos umbrais da porta e conseqüentemente come-lo. Os Pães Asmos (Ex 12.15) que era o pão sem fermento, que era comido no período de 7 dias, o vinho (Lc 22.17-18;20). Porém o coelho e o ovo onde entra na história? Segundo os historiadores foi uma introdução do paganismo no Cristianismo, ou seja, eles celebravam Ostera, a deusa da primavera, simbolizada por uma mulher que segurava um ovo em sua mão e observava um coelho, representante da fertilidade, pulando alegremente ao redor de seus pés.



                                                      deusa Ostera
    
Os cristãos se apropriaram da imagem do ovo para festejar a páscoa, que celebra a ressurreição de Cristo, o concilio de Nicéia, realizado em 325, estabeleceu o culto á data. Na época pintavam os ovos (geralmente de galinhas, gansa ou codorna) com imagens de figuras religiosas, como o próprio Jesus e sua mãe, com isso virou um habito presentear ovos no dia da páscoa, só depois a França criou os ovos de chocolate que virou uma febre substituindo os ovos de aves.

4-Coelhas põem ovos?

            Parece uma pergunta simples, porém como professor de ciências biológicas pude comprovar nas salas de aulas que muitos alunos têm uma visão que coelhas põem ovos, não porque a Escola seja de baixo nível, mas devido a cultura, pois desde crianças fomos acostumados a pintar e desenhar coelhos com ovos. Porém cabe-se ressaltar que coelhas não põem ovos os coelhos são mamíferos, apesar de que existe 2 mamíferos que põem ovos que são o ornitorrinco e as équidnas, porém os coelhos não são ovíparos e sim vivíparos esta é a melhor explicação do porque coelhas não põem ovos, a questão é que a deusa Ostera segurava um ovo com um coelho perto dela, celebrando a primavera, porque a primavera é tempo de procriação de novas vidas, o ovo quando eclode sai uma vida e os coelhos são animais que tem uma capacidade de ter uma reprodução com muitos filhotes em media nascem de 4 a 5 filhotes por cria. Então tanto o ovo como o coelho simbolizavam vida nova para a primavera, daí a igreja católica se apropriou disso para implementar no cristianismo, e segundo eles o ovo e o coelho simbolizam vida, pois Jesus venceu a morte quando ressuscitou, voltou a vida. Porém fica claro que coelhos e ovos não têm nada a ver, pois os coelhos são vivíparos e os animais que põem ovos são ovíparos.

Conclusão

            O importante é que nós cristãos não venhamos nós apegar a símbolos, pois tudo isto desvirtua o real sentido da páscoa, hoje as crianças não sabem o que é ressurreição de Cristo, mas sabem o que é ovo de chocolate. Que nós não venhamos só lembrar de Cristo na páscoa, mas sempre por isso aceite ele como seu Salvador!

Bibliografia:
Autor: Diogo Araújo da Silva
Dicionário da bíblia Almeida
Bíblia de Estudo Almeida
Sites de pesquisa no Google.


           
                           

terça-feira, 27 de março de 2012

Parte de uma Pregação no Engenho Pé de Serra.



video
video
Avivamento do circulo de 
                                                          Oração. Ano de 2009.

quinta-feira, 15 de março de 2012

Bibliologia

 Introdução

 A Bibliologia estuda os livros da bíblia sagrada toda a sua historicidade, divisões e etc. através desta postagem tenho como objetivo principal esclarecer dúvidas concernentes a assuntos bibliologicos. 
Veja algumas Curiosidades Sobre temas estudados na Bibliologia:

1-O que foi a Septuaginta ou os Setenta (LXX)?

 É o nome dado para a versão da bíblia em hebraico para o grego, ocorreu em 270 a.c em Alexandria, a tradução ficou conhecida como a versão dos setenta (ou Septuaginta que significa Setenta), pois foram 72 Rabinos seis de cada uma das 12 tribos que trabalharam nela e, segundo a história teriam completado a tradução em 72 dias. Segundo historiadores comenta-se que o bibliotecário do rei sugeriu ao rei que se chama eruditos para traduzir a bíblia para o grego, pois em sua biblioteca tinha inúmeros livros mas faltava a bíblia em grego, foi então que o rei contratou um grupo de 72 sábios judeus para essa missão em Alexandria e em poucos meses surgiu a septuaginta.a ordem dos livros da septuaginta são:o Pentateuco,livros poéticos,livros proféticos .também muitas edições bíblicas em outros idiomas seguem a mesma seqüencia.essa ordem dos livros da septuaginta é mais verdadeira à seqüência cronológica dos fatos bíblicos do que a seqüência dos livros da bíblia hebraica. 

2-O que foi a Vulgata?

 É a tradução do latim da bíblia, escrita entre fins do século IV inicio do século V, por João Jerônimo, Segundo os Historiadores tudo isto ocorreu em 382 D.C. o Bispo Damaso encarregou Jerônimo de traduzir a septuaginta para o Latim. Só o livro de Salmos e o novo testamento foram necessários 3 anos e meio, A igreja católica de Roma usa a vulgata e a partir da Vulgata houve muitas traduções para outras línguas. Esta decisão da Igreja Católica Romana implicou que ao adotar a Vulgata Latina como texto padrão oficial, ela endossou todos os livros apócrifos que esta tradução continha. AVulgata Latina é uma tradução latina da Bíblia feita em 382-383 d.C. a partir da Septuaginta e não do texto hebraico original. O nome completo do seu tradutor foi Sofrônio Eusébio Jerônimo, São Jerônimo (340-420 d.C.). Em outras palavras a Vulgata Latina é uma tradução de outra tradução. 

3- Livros Apócrifos:

 Este termo é aplicado aos vários livros que surgiram ao longo da história judaica e que não são considerados inspirados por Deus. O termo tem sido usado para designar o que não é legítimo. Os apócrifos não são legítimos. Isto é, não possuem origem Divina. Os livros Apócrifos surgiram durante o período chamado de Silêncio Profético em Israel. Este período durou cerca de 400 anos e compreende o espaço entre o profeta Malaquias e o primeiro Evangelho. Neste tempo não houve profeta em Israel. Foi neste período que surgiram os livros apócrifos. Etimologicamente falando o termo “apócrifo” significa Escondido, secreto. 

4-Porque a Igreja Catolica tem mais livros que a Igreja Evangélica? 

 A bíblia protestante teve como base de tradução, a bíblia hebraica. A bíblia católica... Teve como base a septuaginta (tradução bíblica em grego, contendo livros apócrifos). Os manuscritos foram escritos por escribas a mando de muitas pessoas (profetas e outros)... Porem nem todos os manuscritos foram de inspiração divina. Aí entra uma série de critérios que os profetas de Deus tinham que tomar a respeito dos muitos manuscritos existentes. Foi preciso tempo e revelação do alto para a aprovação e desaprovação de cada manuscrito. Sendo guiados pelo próprio Deus. '' alguns ''hebreus... (judeus) realmente aderiram a muitos manuscritos apócrifos, sem inspiração divina, e a própria septuaginta foi criada por judeus, contendo vários livros apócrifos. Mas nem todos judeus crêem nos manuscritos apócrifos. Com o tempo os manuscritos, os códices foram traduzidos para as mais variadas línguas. A septuaginta (tradução do hebraico para o grego) e a vulgata (latina), a bíblia católica e outras têm livros a mais que as bíblias hebraicas. A bíblia cristã (João ferreira de Almeida, nvi, linguagem de hoje...) tem os mesmos livros, iguais a maioria das bíblias hebraicas. E tem como base de tradução, a bíblia hebraica e não a septuaginta. 

5-quais são os livros Apócrifos Do VT?

 Os livros Apócrifos são: I Esdras e II Esdras, Tobias, Judite, Adições ao livro de Éster, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico Baruque, Epistola de Jeremias, Canções dos três Jovens Susana Bel e o Dragão, Oração de Manasses, I Macabeus, II Macabeus Ao todo são 15 livros.
 Algumas opiniões, depois de dividir um dos livros, chegam ao número de 16 livros. Outros ao contrário, ajuntando um ao outro, chegam a 11 livros. Na Bíblia católica, Edição pastoral, editora Paulus, 1991, figuram apenas os seguintes livros: Tobias, Judite, I e II Macabeus, Sabedoria, Eclesiástico e Baruque, pois o concílio de Trento rejeitou alguns.

 6-Entenda porque os Evangélicos não aderem os livros Apócrifos:

 Alguns manuscritos excluídos (se passaram a chamar de apócrifos... é nestes apócrifos que a maioria dos dogmas da igreja católica... surgiram. até mesmo em algum deles fala de ocultismo, reencarnação, intercessão pelos mortos. (apócrifos) encontrados no antigo testamento da bíblia católica Tobias contém fantasias, favorece a superstição; o livro ainda insinua a salvação pelas obras; destaca a prática da magia; (4.7-11; 12.12; 6.5; 7.9) Sabedoria de Salomão Deixa clara a doutrina da reencarnação; doutrina estranha sobre a origem e o destino da alma (8.19) 2macabeus fala da oração pelos mortos.intercessão pelos santos.12.44-46; 12.43; 15:38-40; 2:25-27; 7:28. Houve um tempo que, os reformadores protestantes publicaram a bíblia com os apócrifos, mesmo após a reforma. Foi uma falha deles. Errar é humano, mas em 1629 as igrejas reformadas '''' excluíram totalmente os apócrifos das suas edições da bíblia.''''e conseqüentemente as edições da bíblia protestante, voltaram a ter como base primordial, a origem e essência que é a bíblia hebraica (e ela não contém os apócrifos). Alguns afirmam que Jesus e os discípulos usaram a septuaginta (têm apócrifos). Já outros declaram que eles não manusearam a septuaginta. Se caso usou, não deram credibilidade... As lendas, dogmas humanos, superstição... Presente nos apócrifos. Com relação ao novo testamento também foi canônico e inspirado por Deus. Os livros do novo testamento também passaram por intensa sindicância e aprovação de Deus. A prova é tanta que também existe vários apócrifos que foram reprovados e não passaram a fazer parte do novo testamento. Tanto o novo e o antigo testamento hebraico foram aprovados por judeus. E a maioria excluiu os apócrifos... Do Canon bíblico. A bíblia hebraica é a mais genuína. Mas a septuaginta, a vulgata... Tem vários livros apócrifos (sem inspiração divina). 

7-Como Surgiu os Capítulos e os Versículos na bíblia? 

 A divisão da bíblia em capítulos só ocorreu em 1.250 d.C. pelo Cardeal Hugo de Sancto Caro, monge dominicano, que dele se serviu para a sua concordância com a Vulgata, alguns pesquisadores também atribuem essa divisão a Stephen Langton, falecido em 1.228 Já há divisão da bíblia em versículos data dos anos 1.551 por Robert Stephen fez a divisão em versículos, publicando a primeira bíblia, assim dividida em 1.555, a Vulgata.

 8-Livros Extraviados ou Não localizados:

 A bíblia Atual faz menção de livros que se perderam com o passar dos anos e do tempo, acreditamos que as guerras, catástrofes e outros fatores tenham feito com que muitos desses livros têm sumido da historia, quais são esses livros? Confira na sua bíblia as referencias: 

1- O livro das Guerras do Senhor, (Nm 21.14) 
2- O livro do concerto, (Ex 24.7) 
3- O livro de Jasher ou livro do Reto, (Js 10.13) 
4- O livro do reino, (I Sm 10.25) 
5- O livro da descrição da terra prometida, (Js 18.5)
6- O livro dos Sucessos de Salomão, (I Rs 14.41)
7- As Crônicas do profeta Natã e de Gade, ovidente,( I Cr 29.29)
8- Os livros das falas de Natã, o profeta, (II Cr 9.29)
9- A profecia de Aias, Solonita, (II Cr 9.29) 
10- As visões de Ido, o vidente (II Cr 9.29)
11- O livro dos Reis de Israel, (I Cr 9.1) 
12- As notas de Jeú, filho de Onani (II Cr 12.15)
13- O livro de historias de Semeias, o profeta, (II Cr 12.15) 
14- Os livros de videntes (II Cr 33.19)
15- O livro de Ido o vidente (II Cr 12.15)
16- Os livros de profetas que profetizaram o que se encontra em Mt 2.23 ( para que se cumprisse o que foi dito pelos profetas, ele será chamado Nazareno. 
17- A legitima primeira carta de coríntios, pois a primeira e segunda epistola que temos em nosso NT deveriam realmente chamar-se segunda e terceira epistolas aos coríntios, pois antes da primeira que temos Paulo já havia escrito outra para aquela igreja. Ele diz em (I co 5.9) já por cartas vos tenho escrito que não vos associes com os que se prostituem. 
18- Judas 3, dá a entender uma outra carta escrita por aquele servo de Deus 
19- A epístola aos Laodicenses (Cl 4.16)
20- Paulo havia escrito uma epistola aos Filipenses antes da que temos na bíblia (Fl 3.1)
21- O texto de Atos 20.35 não se encontra nos evangelhos, mas em literatura.
22- Os outros 1005 Cânticos de Salomão (I Rs 4.32) e muitíssimos dos 3.000 provérbios que não estão na bíblia.
 O espírito Santo nos deu 66 livros isto significa dizer que todos esses livros que se perderam na historia não alteraria nada em nossa fé, ou seja, os livros que temos hoje são suficientes para nos mostrar o caminho da verdade e nos conduzir ao céu.

 9-Divisão da bíblia:

 A bíblia contem 66 livros sendo 1.189 capítulos e 31.278 versículos, dos quais 5000 são promessas, ela contém cerca de 3 milhões de letras, assim distribuídas: Antigo Testamento 39 livros, 929 capítulos, 23.328 versículos, cerca de 31 autores, escrito em hebraico ( com porções em aramaico). Novo Testamento 27 livros, 260 capítulos, 7.950 versículos, cerca de 9 autores escrito em grego. 

 Conclusão 

Através deste estudo simplificado chegamos a real conclusão que a bíblia é fidedigna e que sua veracidade é inquestionável, cerca de 40 autores num espaço de vários anos escreveram a bíblia e ela não se contraria, porém espiritualmente falando dar uma ordem cronológica que aponta Cristo como tema Central, em fim estude a Bíblia e conheceras seu autor que é Deus, O interprete lhe ajudará que é o Espírito Santo. Amém. 

Bibliografia 

Autor: Diogo Araújo da Silva
 Data: 15/03/2012 
Extraído: da apostila do Curso de Teologia do Seminário Internacional de Teologia. E dos sites: WWW.pedraviva.org WWW.oocities.org